Os charmosos Becos de Pirenópolis

 In Destaque 2, Dicas em Pirenópolis

chamosos_becos_de_pirenopolisOs monumentos históricos, as dezenas de lojinhas de artesanatos locais, os restaurantes típicos, os charmosos cafés que se encontram nas simpáticas ruas de pedrinhas e as deliciosas cachoeiras… Sabemos que não faltam atrativos na pequena cidade de Pirenópolis.

Além dos atrativos óbvios, que todos conhecem, tem aqueles que só são perceptíveis para quem prestar bastante atenção. Se escondem nos mais ínfimos lugares, e muitas vezes passam despercebidos para os que andam com pressa, ou olhando para baixo, entorpecidos por pensamentos.

Uma dica para quando você estiver caminhando pela cidade ou por qualquer lugar é: observe! A cidade esconde belezas por cada cantinho para aqueles que têm a percepção de apreciar. Observe as ruas, os velhos muros de adobe, os becos.

beco_2Sim, os becos. Fazem parte de uma dessas belezas menos óbvias sobre as quais eu vou falar aqui.  Acho que eles são subestimados… É como se eles estivessem lá apenas para fazer  papel coadjuvante às ruas, como se eles estivessem lá apenas para cortar o caminho, mas na verdade eles são muito mais que simples ruelas.

Quando eu penso nesses becos, dois, especialmente, me vêm à cabeça. O primeiro, faz ligamento da Rua Direita à uma ruela que sai da Rua da Cruz, é simples e estreito, poucas pessoas passam por ele, mas eu não consigo mais passar por lá sem parar alguns segundinhos para apreciar sua singela beleza. O outro, logo mais à frente, também faz ligamento da Rua Direita, desta vez para a rodoviária da cidade. Este é mais grandioso e já foi escolhido muitas vezes como cenário de fotos.

Ambos carregam beleza e melancolia em um visual quase mágico: floridas e coloridas trepadeiras penduradas sobre velhos muros de adobe e românticos postes lampiões nos calçamentos de pedras de Pirenópolis.

Não é atoa que os becos compõe várias obras da poetisa goiana Cora Coralina, e seu primeiro livro publicado foi “Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais”. Fica aqui um pedacinho de seu poema “O Beco da Escola”:

“O bequinho da escola brinca de esconder.
Corre da Vila Rica – espia a Rua do Carmo.
É um dos mais singulares e autênticos becos de Goiás.
Tem a marca indisfarçada dos séculos
e a pátina escura do Tempo.
Beco recomendado a quem busca o Passado.
Recomendado – sobretudo –
aos poetas existencialistas, pintores, a Frei Nazareno.”

Se você gostou deste texto, confira também: Ruas que Compõe a História de Pirenópolis

Texto e publicação: Aurea Montero
Os charmosos Becos de Pirenópolis
5 (100%)

Comentários sobre Pirenópolis Qual sua opnião?

Comente usando o Facebook.

Comentários sobre Pirenópolis Instagram Pirenópolis