Cidade de Pirenópolis

O Estado de Goiás abriga um dos centros turísticos e ecológicos mais belos do país, a Cidade de Pirenópolis.

Localizada a cerca de 150 km de Brasília e 120 km de Goiânia, com acesso tranquilo pelas duas capitais.

A cidade é conhecida internacionalmente por suas manifestações folclóricas, como as ‘’Cavalhadas’’, que ocorre junto a “Festa do Divino Espírito Santo”, e festivais ocorrem por todo o ano, nos mais variados estilos, como o “Canto de Primavera entre outros”.

Seus refúgios naturais encantam, são mais de 80 cachoeiras, cerrados, morros, serras, turismo aventura, que proporcionam tranquilidade, descanso e muita diversão.

A cidade disponibiliza serviços especializados em hotelaria e gastronomia, profissionais extremamente qualificados recebem turistas do mundo inteiro sem deixar a desejar.

Por tantos motivos, foi reconhecida pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, que realizou seu tombamento em 1988, preservando ainda mais suas belezas arquitetônicas.

Seja passando pelas ruas e ladeiras estreitas de pedra, serras e cerrados ou trilhas que guardam exuberância e conservação ambiental, a cidade de Pirenópolis encanta moradores e turistas desde o século XVIII.

Igrejas, casas e casarões estampam preservados na arquitetura, o Estilo Colonial Barroco da época da fundação da cidade, em 1727. Monumentos históricos como a Igreja Matriz Nossa Senhora Do Rosário, fundada em 1732 e nomeado o maior e mais antigo monumento histórico do Estado de Goiás e um dos monumentos mais visitados pelos turistas.

Outros pontos procurados para visitação são a Igreja Nossa Senhora Do Bonfim , erguida em 1750, que mantém em sua edificação uma imagem em tamanho natural de Cristo crucificado e ao fundo uma reprodução de Jerusalém, e o Santuário Nossa Senhora Do Carmo, que abriga o Museu de Artes Sacra, contendo em seu acervo peças da antiga Igreja Rosário dos Pretos, demolida na década de 40.

As festas populares tradicionais e manifestações folclóricas, guardam o regionalismo e a história da cidade há quase três séculos. A exemplo a Festa do Divino Espírito Santo, que em 2010 foi contemplada com o título “Patrimônio Histórico Oral Imaterial Nacional”, pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico Nacional).